Eu credito em Papai Noel

O  Papai Noel é a mais pop de todos os velhinhos. Não importa a religião, credo, condição social e país em que se vive todo mundo já teve contato com a figura deste simpático barbudo.

Se alguém quer falar da economia prateada, deveria estudar o poder de circulação de moeda relacionada a este mito.

Porém, poucos sabem que a origem desta história passa por uma figura revolucionária, feminista e totalmente moderna.

Nicolau era um rapaz bonito, rico, nobre, tinha tudo para se tornar um playboy da Ásia Menor, onde hoje é a Turquia, lá pelos idos dos anos 250 d.C. Porém, o rapaz era ligado a causas sociais. Ele se incomodava com as desigualdades, concentração de renda e injustiças praticadas pelos mais poderosos.

Contrariando hábitos e costumes ele passou a fazer doações para os mais necessitados e às viúvas que naquela época e lugar eram totalmente desamparadas pelo estado e pela sociedade. Lembrando que a mulher em geral era cidadã de terceira categoria.

Um dia ele soube que havia na cidade um pai com três filhas. Não tendo dinheiro para pagar o dote para o casamento e não tendo condições ou vontade de sustentar “aquele peso morto”, o pai decidiu que colocaria as filhas na prostituição.

Eis que Nic, como verdadeiro super herói, subiu no telhado da casa desta família e jogou pela chaminé 3 saquinhos com moedas de ouro com o dote para que fizessem um bom casamento.

Depois disto, entrou para a igreja e mais tarde se tornou Bispo. Continuou fazendo caridade e revolucionando costumes até que foi preso pelo imperador Diocleciano. Permaneceu preso por 20 anos e só foi libertado pelo imperador romano Constantino, que instituiu o concílio de Nicéia. Continuou como homem simples, mesmo sendo bispo e ajudando os mais necessitados até o fim de sua vida.

Muitos anos se passaram e esta história foi incorporada a outras no caldeirão de misturas de lendas e apelos comercias, a roupa de bispo foi se moldando pela publicidade e conta-se que em em 1931 a Coca Cola fez a primeira campanha publicitária com o bom velhinho usando as atuais vestimentas.

Fato é que hoje ao redor do mundo, muitas crianças esperam com ansiedade para saber se suas boas ações e comportamento serão recompensados com um presente do bom velhinho.

E como o tempo passa, os costumes mudam, mas algumas coisas permanecem inalteradas, se hoje alguém pede para eu marcar uma coisa em que acredito entre as abaixo:

  • Honestidade dos políticos
  • Imparcialidade dos juízes
  • A ação do homem não afeta as mudanças climáticas
  • A terra é plana
  • Papai Noel existe

Eu nem titubeio em dar minha resposta.

E você? Espera que este Cinza Poderoso possa te trazer algo bom, além deste bom exemplo?

Conte sua experiência com o Natal e siga-nos para não perder a próxima história.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s