Nas linhas da vida

Colocar os sentimentos nas pontas dos dedos e da agulha pode ser uma forma de extravasar, relaxar e ao mesmo tempo homenagear a quem nós amamos.

Muita gente ainda associa o bordado a pessoas mais velhas, mas esta atividade está ganhando adeptos em todas as faixas de idade. Num mundo  digital o tempo dedicado à delicada arte de preencher o espaço do tecido com cores e formas é um balsamo para a reconexão consigo mesmo.

Renato Imbroisi levou a poesia do bordado a outro patamar usando todo seu conhecimento e amor ao bordado numa exposição dedicada  a seu irmão que já não está aqui para apreciar suas conquistas.

Renato nasceu no Rio de Janeiro, é designer de artesanato e tecelão. Possui uma trajetória de sucesso junto às comunidades em que atua unindo artesãos têxteis, dirigindo oficinas de criação e desenvolvendo novos produtos. É uma autoridade no assunto com projetos em todas as regiões do Brasil e mundo afora. Palestrante, professor e curador, ele coordena equipes de consultores em oficinas de design de artesanato e é diretor de criação e desenvolvimento de produtos para estilistas como Walter Rodrigues,  Fauze Haten,  grife  B. Stuff, de Tóquio e a  italiana Dolce & Gabbana.

Já participou de exposições na Dinamarca, Japão e Itália e Chile como idealizador curador e/ou criador.

Também dá consultorias na área de artesanato têxtil para as revistas como Marie Claire (ed. Globo) e Bons Fluidos (ed. Abril).

Agora com 58 anos,  Renato juntou a sensibilidade de bordadeiras de todos os estados da costa brasileira e fez uma exposição de pura poesia para homenagear seu irmão Rogério  que morreu ano passado, depois de um tratamento de câncer e também sensibilizar a todos pela tragédia do nosso meio ambiente, especialmente pelo derramamento de óleo no litoral.

Neste sábado, dia 23 e no próximo dia 30 de novembro a linda exposição “A Linha do Mar” na Praia da Urca, com vista para o Cristo e aos pés do antigo Cassino da Urca,  mostra  17 guarda-sóis bordados que representam a cultura, a paisagem e a riqueza de cada estado, selecionados a partir de um estudo da pesquisadora Nina Sargaço. O trabalho  representa 25 grupos de artesanato têxtil.

E Renato não para, já está em andamento a próxima exposição que será realizada em Brumadinho (MG).

Eu estou a tempos querendo me dedicar a esta arte. De vez em quando faço umas tentativas meio toscas, mas é um desafio que ainda quero vencer.

Você borda? O que sente quando traça desenhos com linhas coloridas? Deixe seu comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s