Poder do Cinza

Uma das razões que nunca tive coragem de assumir meus cabelos brancos foi o medo de ficar com aparência envelhecida; a outra foi achar que os fios iriam ficar ressecados e rebeldes, como vejo em tanta gente grisalha por aí. Aquele cabelo maltratado, de quem já não tem paciência para se cuidar. Pensei: esse pessoal que aparece em anúncios com os cabelos brancos tem um biotipo que favorece, tipo rosto quadrado, pele branquinha e olhos azuis, aquela estética nórdica ou Barbie. De ser loira natural a grisalha é só um pulinho, mal se nota a diferença. Quero ver alguém de pele morena e olho marrom assumir o contraste… Vai ficar com cara de pajé de aldeia!

Me lembrava sempre de uma frase icônica, dita por uma amiga jornalista e depois publicitária, que deixou o Rio por SP nos anos 90 para trabalhar numa agência famosíssima, onde se deparou com a nova realidade do high-society paulistano e lascou essa: “Perua paulista não fica velha, fica loira”. Então estava aí mais uma pedrinha no preconceito: toda mulher elegante que se preza prefere ser loira platinada do que grisalha, porque chega uma hora que os cabelos brancos são tantos, que não dá mais para ficar cobrindo de tinta escura a cada 20 dias, sem ficar com aquela faixa branca bandeirosa na raiz.

Patricia Shaw

Quando estudei na Inglaterra em 2015, me surpreendi com a quantidade de mulheres lindas que assumiam seus cabelos grisalhos. Uma delas foi minha professora, a Patricia Shaw, outra era a esposa do reitor da universidade. Lá, assim como eles aboliram a frescura de ficar passando a ferro os lençóis recém-lavados, também o fizeram com a escravidão de pintar o cabelo. (eu até agora só consegui adotar o primeiro, e levei para lá um arsenal para me auto-tingir as madeixas todo mês no meu dormitório, depois de um tutorial da minha cabeleireira paulista).

E o que dizer de diversas atrizes da Hollywood que, na vida real ou em papéis icônicos, assumiram o grisalho? Jamie Lee Curtis, Helen Mirren, Meryl Streep e Salma Hayek…

Várias comunidades de “silver sisters” surgiram no Instagram, como a Lindas e Grisalhas, Grey Hair Revolution ou Katie Goes Platinum, para compartilhar dicas e apoiar umas às outras, incluindo as chamadas “sal & pimenta” (cabelos que misturam fios pretos e brancos). Curioso é que está virando tendência até entre jovens, que pedem nos salões cabelos brancos para ficar mais fashion, veja você!

Mas os cabelos brancos precisam de dois “segredos” importantes para trabalharem a favor da sua comodidade e da sua beleza: um bom corte moderno que combine com seu estilo/fisionomia, e um super trato de hidratação. Cuidados para evitar que fiquem amarelados ou esverdeados. E de repente aparece a Pantene com um produto feito para isso! Sim, a mesma indústria que produz toneladas de cores de tinta para cabelo, agora se rende ao poder do cinza e lança um produto sob medida para as grisalhas, e a campanha #powerofgrey. É o mercado mais uma vez se adaptando às tendências do futuro, num segmento que só vai crescer.

E você? Teria coragem de abandonar as tinturas e assumir o poder do cinza?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s