Conquistar a montanha de seu sonho

Quantos sonhos você já deixou para trás? Seria apenas fantasia ou um desejo profundo de realizar algo?

Este período de envelhecência tem me levado muito a refletir sobre o que já realizei e quantas outras vontades enterradas pelas circunstâncias da vida.

Será que ainda tenho tempo? Saúde? Dinheiro? Companheiros de jornada?

Penso em como diariamente engolimos nossa saliva e  seguimos em frente fazendo tarefas que “temos” que fazer. Colocando obstáculos que nos separam de sonhos e metas. Às vezes até por medo de ser julgado pelos outros ou por não contar com ajuda dos que nos são mais próximos. Eles por medo do que pode nos ocorrer, também colocam obstáculos em nosso caminho de realização.

E assim seguimos adiando…

Encarar um sonho requer muita personalidade e jogo de cintura. Muitas pessoas tentam nos dissuadir de nossos planos. Lembra-se de quanto tentou fazer uma dieta? Sempre aparece alguém dizendo que só  “um bocadinho disto, um tiquinho daquilo” não te desviará.

Também é preciso muito planejamento. Ter vontade, convencer a terceiros e não planejar é como querer conhecer um país estrangeiro e nem tirar o passaporte.

Planejar significa economizar dinheiro, cuidar da saúde, procurar aliados.

Há sonhos de curto, médio e longo prazo, mas o principal é não desistir.

Veja que relato lindo do Fábio da Luz e como ele realizou um sonho de chegar ao Acampamento Base do Everest a 5.364m de altitude.

Um desafio que precisou de superação física e psicológica. Uma vontade que nasceu na década de 90 quando leu alguns relatos de subida e que só foi realizar em 2017.

E você? Está fazendo uma agenda de seus sonhos e como será o percurso para realizá-lo? Comemora cada passo alcançado? Tem orgulho de sua trajetória?

Segundo Fábio, quando você conquista algo como chegar a um lugar, você não conquista “o” lugar, você conquista a si mesmo.

Conta pra gente qual é o seu Everest e o que está fazendo para esta conquista.  

E se você quiser saber mais sobre esta história, Fabio da Luz estará autografando seu livro na Bienal , vá até lá e puxe uma prosa.

Conquistar uma montanha é conquistar-se

1 comentário

  1. No Dia dos Pais bate aquela nostalgia de ver nossos antepassados que se foram e o taxímetro inexorável do tempo indicando de forma imprecisa o quanto nos resta de vida juntos, saudáveis e financeiramente capazes. É difícil estabelecer novas metas e fazer escolhas a essa altura, e sobretudo aceitar de forma serena que muitos dos sonhos não serão mesmo realizados.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s