A aventura dos avós

O mundo está mudando muito rapidamente e com ele talvez os papéis dos indivíduos.

A valorização do mundo fora de casa: esportes, viagens, estudos, entretenimento, carreira, talvez possa eclipsar as relações familiares.

Além disto, a concepção tradicional da família vem se alterando nos últimos anos. E hoje é vista como sendo um espaço de convivência entre pais (independente dos gêneros), filhos, padrastos, irmãos, meios-irmãos, avós, etc.

Hoje quero falar sobre a importância da convivência entre avós e netos.

Quem nunca ouviu a frase ‘Mãe é para educar, avó é para estragar’?

Existem muitos casos em que os pais (ou apenas um deles), proíbem o contato dos avós com os netos. Isso geralmente ocorre quando há desentendimentos entre os sogros e as noras ou genros, pelos mais variados motivos (brigas patrimoniais, inimizade, divórcio conturbado, etc.), ou até mesmo quando os filhos (genitores da criança) se desentendem com os próprios pais (avós).

É muito triste quando isto acontece porque está tirando dos avós e dos netos uma grande oportunidade para ambos.

No entanto, por lei, esta convivência está garantida.

Uma pesquisa, descrita na Revista Crescer,  realizada pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, chega a dizer que este relacionamento  até protege contra doenças neurodegenerativas como o Alzheimer.

Minha irmã Shirley com seu neto Fernando

Os cientistas elaboraram uma hipótese de que os avós com a mente saudável aumentam as chances de sobrevivência dos filhos de seus filhos porque, assim, são capazes de transmitir a eles seus conhecimentos e habilidades.

Essa convivência traz benefícios mútuos. A criança aprende a conviver em um ambiente distinto, com regras diferentes das de sua casa, pessoas com interesses diferentes, e os avós, ao estarem na companhia dos netos, renovam-se e sentem-se mais jovens. A convivência com pessoas de pouca idade os fazem  sentir mais  úteis, os avós se mantem fisicamente ativos, melhoram a qualidade de vida e ficam mais atentos à saúde para acompanharem a criação de seus netos.

E embora eu não tenha tido filhos e consequentemente não terei netos, quase todos meus irmãos e irmãs são avós. E me encanta ver como são amorosos e mais doces com seus netos do que foram com seus filhos.

Uma irmã brincava com a amiga que depois que tinha virado avó não falava de outra coisa. Pois bem, quando chegou sua hora, não só mudou seu repertório, mas também mudou de vida. Saiu do sedentarismo para correr atrás de sua saúde e do seu neto.

Tornarem-se avós representou uma grande oportunidade de crescimento e mudança, e para as crianças significa poder conviver com as raízes de nossa enorme família, já que muitos dos valores e memórias são transmitidos pelos avós. Muitos dos meus irmãos (as) avós são fonte de importantes cuidados para os pequenos, alguns levam e buscam os netos na escola, no futebol, no inglês, outros cuidam durante a noite para que os pais possam sair ou ficam meio período com as crianças, para que os pais possam trabalhar.

Avós dão agrados, fazem brincadeiras fora do mundo digital, levam para passear, inventam cantigas, (quase) nunca se zangam, deixam lambuzar de sorvete e mexer nos armários. São guardiões dos “causos” de família, os confidentes das horas de ressentimento, o refúgio nos momentos de opressão, os aliados das crises de rebeldia. O melhor colo do mundo. Os melhores personagens da infância, a fonte de paz na vida adulta.

Talvez um  erro das avós é querer tirar o poder de educação dos pais. E o maior acerto é saber transitar no seu lugar de avô (ó), dando muito amor.

Você já pensou que tipo de avô (ó) você quer ser? Você percebe quantas memórias positivas você pode criar para os seus netos, e como isto pode afetar as novas gerações?

O que você está fazendo hoje para deixar sua marca na vida de seus netos? Compartilhe conosco sua experiência.

Em tempo: foto em destaque: Meu irmão mais velho com seus netos e sua bisnetinha.

3 comentários

  1. Ser avó é a melhor função que tenho hoje. Sinto-me renovada cuidando do meu neto. Ficar sem um abraço dele por um dia já deixa saudades. Peço a Deus para exercer esse papel da melhor forma . Muito amor 💞

    Curtido por 1 pessoa

  2. Algumas pessoas acham chato esse papo de ser avó.Mas eu amo, gente amo ser avó. Hoje tenho duas netas (gêmeas) caminhando para chegada de mais um. Estou muito feliz e exercendo com maior amor e carinho o meu novo posto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s